0%

2018 – 60 Anos da Bossa Nova

Postado por: Rádio Rio Verde Em:


1958. O ano que nunca terminou na música brasileira.

Simplesmente porque 1958 foi o ano da Bossa Nova, a revolução mais importante da música do Brasil desde que o samba passou a ser samba. Bossa que completa seis décadas neste novo ano de 2018 sem nunca ter deixado de soar nova um minuto sequer.

Por Bossa Nova, rótulo que designa tanto um movimento quanto uma onda musical que se ergueu no mar da cidade do Rio de Janeiro (RJ) na segunda metade da década de 1950, entenda-se sobretudo a inovadora batida diferente do violão de João Gilberto Prado Pereira de Oliveira, o baiano bossa nova, tal como apresentado por Antonio Carlos Jobim na contracapa do histórico primeiro álbum do cantor nascido em Juazeiro (BA), Chega de saudade, lançado pela extinta gravadora Odeon em 1959.

Com João Gilberto veio toda uma geração de compositores entrou em cena com uma música mais leve, ensolarada, carioca. Uma bossa que nunca fez grande sucesso popular, mas que se tornou a trilha sonora de um Brasil mais moderno, então em fase de expansão. João Gilberto é a bossa nova. Mas bossa nova também é o cancioneiro de Roberto Menescal, letrado por Ronaldo Bôscoli (1928 – 1994) com a aura leve que envolve todo aquele repertório da linha sal, céu, sol e Sul.

Bossa também é a coloquialidade das letras de Vinicius de Moraes, poeta que soou lapidar ao perfilar o balançado da imortal Garota de Ipanema em versos feitos para o samba composto por Jobim em 1962.

Enfim, a bossa nunca deixou de ser nova. Nunca envelheceu ou soou datada quando cantada e tocada com o devido frescor porque a modernidade da Bossa Nova é atemporal. Assim como a modernidade de um samba-canção de Cartola (1908 – 1980), cuja obra também nunca soou velha. Em 2018, discos e shows vão celebrar o legado mundial da Bossa Nova porque, na música do Brasil, 1958 é um ano que nunca vai terminar.

 


Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos obrigatórios são marcados *

Play Cover Título
Autores
%d blogueiros gostam disto: